quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Simpatia é quase amor


Em meio à vastidão incomensurável da cultura brasileira, a um oceano de ritmos, danças, lendas e provérbios, a uma hiléia de receitas, parlendas, brinquedos e rezas, sempre me chamou a atenção algo que, se não é exclusivo da nossa gente, certamente por aqui encontrou terra fertilíssima para se espalhar como uma das mais expressivas e ricas traduções do nosso espírito: as simpatias. Desaguadouro de crenças, superstições (pois como diria Jorge Amado, o brasileiro não é propriamente religioso, é supersticioso), magias, literatura oral, liturgias e conhecimentos curandeirísticos provenientes das diversíssimas culturas que neste torrão se encontraram, misturaram e completaram, as simpatias são um imenso baú do tesouro popular, de onde se pode tirar, sempre que se precisar, uma soluçãozinha porreta prêt-a-porter para toda a infinidade de males e agruras que possam atormentar a alma e o corpo do cidadão brasileiro. Não há quem não conheça pelo menos uma (de beber água no copo ao contrário, pra passar o soluço, a colocar o Santo Antônio de cabeça pra baixo pra arrumar casamento, passando por enfiar a foto do time adversário no congelador, na véspera da final do campeonato).

A origem do termo parece obscura, mas acredito que remeta a um antigo emprego da palavra “simpatia”, de uso corrente entre os saberes científico-esotéricos de tempos remotos, passado depois para a fisiatria e a medicina, significando uma espécie de correspondência ou afinidade que se julgava existir entre as qualidades de certas substâncias, elementos ou corpos
(‘sýn ’, no grego, dá idéia de “junto”, como em “sincronia”, “sinergia”, “sinfonia” etc; ‘páthos ', do que se experimenta, que se sente, como em cardiopatia, apatia, ou por intermédio do latim ‘patio ’, “paixão”, “padecimento”). As simpatias podem ter nascido, portanto, segundo esta teoria que acabo de criar, da idéia disseminada em várias culturas de que elementos, substâncias ou corpos aparentados por certas afinidades, ou que partilhem uma comum natureza, possam exercer influência uns sobre os outros ou, até, serem manipulados uns pelos outros.

Teorias à parte, porém, como tudo o que é baseado na tradição oral, esse cabedal de conhecimento popular corre risco de se perder em meio à barafunda impessoal da sociedade global dominada pela indústria de comunicação de massas e pela tecnologia. Por isso, apesar de confiar e gostar mais da transmissão na base do boca-a-boca, de mãe para filha, foi com grande entusiasmo que adquiri por módicos R$ 2,99, em recente viagem pelo interior do Estado de São Paulo, o segundo número da revista Rezas, benzeduras e simpatias (Cajamar:Editora Três, 2003), oportuníssima publicação que visa contribuir para a preservação e divulgação de um sem número de simpatias conhecidas pelos quatro cantos do país.

Com apresentação didática, farta ilustração e introduções explicativas/aconselhadoras indispensáveis sobre a gravidade dos problemas enfrentados e suas conseqüências sobre a vida prática, bem como a correspondente utilidade do remédio prescrito, a revista tornou-se para mim um vade mecum praticamente obrigatório. Sabedor, pois, de algumas necessidades recentes e remotas de amigos - e algumas minhas também, por que não? - reuni uma pequenina antologia de fórmulas garantidamente infalíveis, que apresento para proveito geral.


Para a criança não urinar mais na cama

Tem criança que continua urinando na cama até depois de crescida. Os pais não devem maltratá-la por esse motivo, mas sim ajudá-la a não mais fazer isso.

Para resolver o problema da criança que suja toda noite um lençol – às vezes não há tantos lençóis e nem tempo para lavá-los – existe uma simpatia extraordinária, muito usada no interior do nosso país.

Assim que a criança acordar, após uma noite em que tenha molhado a cama, deverá sair imediatamente à rua, em jejum, trazendo uma moringa com um pouco d’água sobre a cabeça. Ao encontrar a primeira pessoa, deverá dizer a ela:

- Valei-me meu São João! Dai uma esmola para um mijão!

***

Para afinar o nariz

Muita gente não gosta do próprio nariz. Isso acontece, sobretudo, quando o nariz é grosso, pois as mulheres, principalmente, preferem ter um nariz afilado, para compor-lhes melhor o rosto feminino.

Para afinar o nariz, existe uma simpatia bem interessante. Primeiro é preciso ter um lampião de querosene, daqueles bem anigos, de mecha. Acende-se o lampião e na manga de vidro passa-se os dedos indicador e polegar até que esquentem bem (sem deixá-los queimar, claro). Em seguida, passa-se no nariz os dois dedos, comprimido-o levemente, em movimentos para cima e para baixo. A cada movimento deve-se repetir:

Afina
Afina
Afina

Depois de fazer isso algumas vezes, passa-se no nariz um algodão com óleo de oliva e queima-se o algodão.

***

Para tirar a barriga

Para os barrigudos que não conseguem fazer regime alimentar e emagrecer existe a chance de pelo menos tirar a barriga. Também para aqueles que, mesmo não sendo gordos, possuem barriga, a chance é a mesma. Se fizerem a simpatia que aqui indicamos, conseguirão sem falta atingir a elegância desejada.

Para fazer esta simpatia, é preciso apenas e tão simplesmente uma parede. A parede de seu próprio quarto.

A simpatia se faz em três sextas-feiras seguidas. Em cada uma dessas sextas-feiras, levante-se da cama, sem acordar ninguém da casa, vá até a parede do quarto, encoste a barriga na parede e diga três vezes:

- Parede, me dê a sua barriga que eu te dou a minha.

Depois de fazer isso em três sextas-feiras seguidas, adeus barriga!

***

Para descobrir os segredos do cônjuge

Os maridos e as esposas querem saber sempre os segredos um do outro. Principalmente quando esses segredos se relacionam ao amor. Para saber o que está escondido no coração do cônjuge, deve-se agir assim:

Pega-se um chinelo do próprio uso e coloca-se por baixo do travesseiro, dizendo:

Chinelo, eu prometo
não te arrastar no chão
nem mais uma vez
se contares os segredos
da minha paixão

Numa notie de sexta-feira, por volta da meia-noite, deve-se encostar o ouvido no travesseiro por baixo do qual está o chinelo, e dizer em pensamento:

Chinelo, o dia é certo
Chinelo, é sexta-feira
Chinelo, a hora é certa
a hora é meia-noite
Chinelo, conte todos
os segredos que eu quero

Em seguida, firma-se o pensamento para ouvir todos os segredos.

E.T. - Depois de usar o chinelo para esse fim, não mais se deve usá-lo no pé.


***

Para eliminar os calos

Calos incomodam muito. Mais ainda quando o sapato é novo e não está amaciado. Chegou-se até a inventar a expressão: “você está pisando no meu calo”, quando nos dirigimos a alguém que nos aborrece e chateia.

Muita gente tenta extirpar os calos utilizando-se de lâminas de barbear, facas ou tesouras. Não se deve fazer isso, pois é muito perigoso e pode acarretar uma séria infecção. Melhor é ir ao pedicuro, ou então, como fazem os cearenses de Juazeiro, utilizar-se de uma inofensiva e prática simpatia:

Pegue um pedaço de toucinho, numa noite de sexta-feira, e passe sobre o calo que o está incomodando. Após isso, jogue o toucinho num formigueiro. Repita isso durante três sextas-feiras, ao final das quais o calo terá caído naturalmente.

***

Para acabar com os gases intestinais

Os gases intestinais são razões de humilhações e maus momentos para as pessoas que dele sofrem. Por esse motivo muitas deixam até de freqüentar festas e reuniões, temerosas de que os gases as ataquem nessas horas.

Muitas são as providências de ordem medicinal que podem minorar esse mal, pois os gases intestinais são apenas sintomas de doenças do aparelho digestivo. Mas para ter tranqüilidade, quem sofre com esses problema pode fazer a simpatia do Chá de Telha.

O Chá de Telha, como diz o próprio nome, é feito com cacos de telhas comuns, destas que cobrem as casas. Parte-se uma telha e pega-se seis pedaços. Coloca-se tudo numa panela e ferve-se por 15 minutos. Está pronto o Chá de Telha, uma simpatia comprovada contra os inoportunos gases intestinais.

[Nota desta página: a elucidativa publicação não esclarece, neste ponto, se é necessário tomar o Chá de Telha, muito menos se deve-se fazê-lo numa sexta-feira.]

***

Para afastar os chatos com raspas de veado

Nossa felicidade doméstica tem muito a ver com as pessoas que freqüentam nossa casa. Entre os vários freqüentadores que costumamos receber estão os “chatos”. São aqueles que só contam vantagem o tempo todo: quando oferecemos jantar, por exemplo, começam a contar de outros mais ricos, dos quais gostaram mais, e coisas semelhantes. Esses chatos estragam a nossa alegria e não dão a mínima importância ao fato de estarem nos incomodando.

Para afastá-los devemos ir a uma casa de artigos de Umbanda e adquirir “Raspas de Veado”. Tendo em mão as raspas de veado, devemos aguardar a primeira visita do chato ou dos chatos (muitas vezes eles agem em casal). Daí sopramos pelas costas deles o pó das raspas de veado. Não há erro: nunca mais eles voltarão à sua casa.


***

Para curar disenteria

A disenteria debilita bastante o organismo, ficando até perigosa quando atinge uma criança. A medicina popular recomenda que a pessoa coma chuchu cozido, porque esse legume tem o dom de “segurar”. Nas cidades grandes há gente que toma Coca-Cola como remédio para esse tipo de mal, cujas origens podem ser múltiplas.

No interior do Nordeste, sem prejuízo da medicina convencional ou popular aplicada, as pessoas valem-se de simpatias, algumas delas até mesmo engraçadas, como essa que transcrevemos abaixo:

Faz-se um colar de sementes de cabaça e coloca-se no pescoço da pessoa doente, fazendo-a recitar:

- Aru aru aroeira. Cabacinha, cabação, cabaceira. Quem me dera este colar me curar da caganeira. Um, dois, três. Viva o preto e o português. Da caganeira não sou mais freguês.


Aos poucos e segundo a demanda dos leitores, vou compartilhando mais soluções asseguradamente à prova de falhas.

11 comentários:

  1. Que beleza, mano! Revele todas as simpatias constantes neste livro. Todas!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Coitada da minha parede...

    ResponderExcluir
  3. Mestre, faço minhas as palavras do Cláudio. A parede da minha sala será devidamente abordada amanhã.
    Clamo por mais simpatias; Candida também adorou a iniciativa.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Querido: eu morri de rir com a simpatia do mijão. "Dai uma esmola ao mijão". Depois de passar por essa situação vexatória e traumática, é óbvio que a criança nunca mais vai mijar na cama! Que beleza!

    ResponderExcluir
  5. Caríssimos, não vos esqueçais que a parede ficará com as vossas barrigas, o que pode ocasionar problemas estruturais impensados. De qualquer forma, daqui a três sextas-feiras adoraria saber da situação das vossas respeitáveis protuberâncias abdominais.

    ResponderExcluir
  6. Simpatia para emagrecer de Chico Xavier
    Quarta feira pela manhã coloque meio copo de agua , dentro dele o número de grãos de arroz correspondentes aos quilos que você deseja perder. Nao coloque grãos a mais do que você deseja,pois os quilos perdidos não são recuperados.
    A noite beba a água deixando os grãos de arroz, completando novamente com meio copo de água. Quinta feira pela manhã em jejum beba a água deixando os grãos de arroz, complentando novamente com meio copo de água.
    Sexta-feira pela manhã em jejum beba a água com os grãos de arroz junto.
    Obs: 1- Conserve o mesmo copo durante o processo, 2- Não faça regime pois a simpatia é infalivel, 3- Tire o número de cópias correspondente aos quilos que deseja perder 4- Começe na quarta feira após distribuir as cópias, 5- Publique na mesma semana .
    Boa Sorte

    ResponderExcluir
  7. Simpatia para emagrecer de Chico Xavier
    Quarta feira pela manhã coloque meio copo de agua , dentro dele o número de grãos de arroz correspondentes aos quilos que você deseja perder. Nao coloque grãos a mais do que você deseja,pois os quilos perdidos não são recuperados.
    A noite beba a água deixando os grãos de arroz, completando novamente com meio copo de água. Quinta feira pela manhã em jejum beba a água deixando os grãos de arroz, complentando novamente com meio copo de água.
    Sexta-feira pela manhã em jejum beba a água com os grãos de arroz junto.
    Obs: 1- Conserve o mesmo copo durante o processo, 2- Não faça regime pois a simpatia é infalivel, 3- Tire o número de cópias correspondente aos quilos que deseja perder 4- Começe na quarta feira após distribuir as cópias, 5- Publique na mesma semana .
    Boa Sorte

    ResponderExcluir
  8. Debaixo do pé esquerdo escreva o nome dele. Repita 3x: Debaixo do meu pé esquerdo eu te prendo(IV), eu te amarro (IV), eu te mantenho (IV), pelo poder das 13 almas santas e benditas e por São Cipriano, você vai ficar apaixonado por mim (LD) e confessar o seu amor, vai ficar comigo para sempre e me fará muito feliz. Que você (IV) só tenha pensamentos, olhos, coração, amor, desejos, tesão, admiração, respeito, carinho, paz e realização sexual somente comigo (LD). Que você (IV) seja uma esposo fiel , dedicado e completamente apaixonado por mim (LD). Assim eu quero, assim será feito. Amém. Publicar 4x essa oração (forte para amarrar alguém) Simpatia infalível, porém não se pode voltar atrás

    ResponderExcluir
  9. Nossa! A simpatia da

    "cganeira", vou te contar.KKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  10. Margarete disse:

    Simpatia para emagrecer de Chico Xavier
    Quarta feira pela manhã coloque meio copo de agua , dentro dele o número de grãos de arroz correspondentes aos quilos que você deseja perder. Nao coloque grãos a mais do que você deseja,pois os quilos perdidos não são recuperados.
    A noite beba a água deixando os grãos de arroz, completando novamente com meio copo de água. Quinta feira pela manhã em jejum beba a água deixando os grãos de arroz, complentando novamente com meio copo de água.
    Sexta-feira pela manhã em jejum beba a água com os grãos de arroz junto.
    Obs: 1- Conserve o mesmo copo durante o processo, 2- Não faça regime pois a simpatia é infalivel, 3- Tire o número de cópias correspondente aos quilos que deseja perder 4- Começe na quarta feira após distribuir as cópias, 5- Publique na mesma semana .
    Boa Sorte
    20-01-11

    ResponderExcluir
  11. porque nao pode usar mais o chineloooo

    ResponderExcluir